Resumo da sessão desta terça-feira

A saúde da população feminina foi pauta de debate em plenário da Câmara de Imperatriz

A Câmara Municipal de Imperatriz realizou uma Tribuna Popular nesta terça-feira, 05, para lançar os debates do “Outubro Rosa” na Casa e da importância em conscientizar a população sobre a prevenção do Câncer de Mama e, também do Câncer de Colo de Útero. Durante o dia, também foram realizados exames de Papanicolau, agendamento para mamografias e outros cuidados relacionados à saúde, como aferição de pressão e teste de glicemia.

Ao ressaltar os cuidados com a saúde da mulher, a vereadora Cláudia Batista (PTB), primeira secretária do parlamento legislativo, lembrou que a prevenção, por meio da realização de exames de rotina da própria mulher, como o toque, aumenta as chances de tratamento e cura da doença.

“ No Outubro Rosa nós damos ênfase para a importância do autoexame, dos cuidados com a saúde da mulher e a sensibilidade de toda a Casa em abraçar o evento é fundamental para todo o debate de políticas públicas voltadas para a saúde da mulher”, salientou a vereadora.

O clínico geral Carlos Sandro, reforçou a importância do alerta preventivo, com a realização do autoexame, principalmente para realização do levantamento dos fatores de risco que podem contribuir para o rastreamento do Câncer de Mama. A psicóloga Nádia Borges, relatou os efeitos devastadores na autoestima dos pacientes, assim como “as angústias que vem com o impacto da doença e a necessidade de se ter empatia para compreender e buscar melhor qualidade de vida humana para as mulheres”.

Algumas mulheres que ainda seguem em tratamento da doença testemunharam a luta para trazer para Imperatriz um Hospital com capacidade para atender a região Tocantina e ressaltaram a importância da implantação do Hospital de Amor, que será inaugurado na próxima sexta-feira, 08 de outubro.

 “Operei 14 vezes, ainda estou em tratamento no hospital de Amor em Barretos e fico muito feliz por ver a Câmara promovendo o Outubro Rosa. Aqui ainda faltam muitos remédios e exames específicos, mas nossos médicos são verdadeiros guerreiros. O Hospital de Amor vem aí, é a hora dos nossos representantes chamarem os empresários, políticos e quem puder, para ajudar na manutenção, pois a despesa é altíssima, ” solicitou a professora Francisca Dominices.

A coordenadora geral do serviço social do Hospital de Amor, Gisele Dias, também esteve presente no evento e testemunhou sobre quando recebeu o diagnóstico de câncer, relatando o trabalho da Associação Amigos de Mãos Dadas, que presta apoio às pessoas que saem de Imperatriz e região para tratamento em Barretos, interior de São Paulo.

“Iremos mobilizar esta cidade para falar de sinais e sintomas de diagnóstico precoce. O caminho é árduo, mas através do Hospital que vai inaugurar iremos nesse primeiro momento, cuidar da saúde feminina, mas logo estaremos cuidando também de homens e crianças, com exames de alta resolução e complexidade”, agradeceu a coordenadora que ressaltou a unidade do Hospital de Amor em Imperatriz.

O vereador Carlos Hermes (PCdoB) lembrou do tempo em que a professora Francisca buscava assinaturas para o combate ao câncer e a parabenizou pela determinação em, mesmo lutando contra a doença, seguir na busca de melhores condições para a população feminina de Imperatriz e região.

“ Há 22 anos a professora faz esse trabalho lindo e dedicado para lutar pela população feminina que carece de um melhor amparo no tratamento e na prevenção do câncer de mama. Quero lembrar que o governo do estado já fez convênio com a ONCORADIO para realizar radioterapia e tratamento infantil”, disse Carlos Hermes.

 

Denúncias

O vereador Rubinho Lima (PTB), usou a Tribuna da casa para denunciar um surto de Leishmaniose no bairro Habitar Brasil. De acordo com o parlamentar, a situação já resultou no óbito de uma criança e adolescente e é consequência da falta de condições do Centro de Zoonoses da cidade em realizar a apreensão e retirada dos cachorros das ruas.

Alex Silva (PL) que presidia a sessão no momento pediu que as denúncias sejam encaminhadas a Comissão de Saúde do parlamento para que seja programada uma vistoria para apurar os fatos com os demais integrantes.

Outro caso levantado pelo vereador Rubinho trata sobre as cirurgias de alta complexidade, como as de próteses de quadril, inexistentes na cidade e que fazem pacientes esperarem por um Tratamento Fora do Domicílio (TFD), em São Luís.

“É inadmissível que a segunda maior cidade do estado não faça cirurgias que estão sendo realizadas por outros municípios bem menores, como Coroatá. A cidade está esperando muito de nós vereadores. Tem coisas demais para se fazer. Precisamos fazer a diferença e construir uma nova história para a Imperatriz, ” finalizou o vereador.

 

Nova liderança

 

A Prefeitura de Imperatriz encaminhou ofício informando oficialmente que o novo líder do governo passa a ser o vereador João Silva (MDB) e o vice-líder o vereador Chiquim da Diferro (DEM).

“ Para ser vereador e líder temos que usar da verdade e da honestidade. Não quero ser, nem serei empecilho para ninguém e todas as vezes agradeço a Deus pelo prefeito que está em exercício, pois toda autoridade constituída na terra é dada por Deus”, disse o vereador João Silva ao usar a Tribuna para agradecer pela indicação e avisar que ainda não conversou pessoalmente com o prefeito Assis Ramos sobre a nova função.

  • 05/10/2021 17:25:00
  • Fabio Barbosa
  • Gidel Sena/ Karoline Tragante/Sidney Rodrigues