Paulinho Lobão: “Quando cheguei no parlamento me chamaram de ‘figurinha’. Hoje sou maior que o álbum”

Paulinho Lobão: “Quando cheguei no parlamento me chamaram de ‘figurinha’. Hoje sou maior que o álbum”

  O vereador reeleito se refere a experiencia que adquiriu no primeiro mandato e da capacidade de assumir qualquer incumbência  No uso da Tribuna na terça (15), última sessão ordinária do ano, o vereador Paulinho Lobão (DEM), utilizou seu tempo para agradecer aos eleitores, amigos e apoiadores pela reeleição, mas aproveitou também para falar do seu crescimento como parlamentar e na experiencia que acumulou ao longo desta legislatura que está chegando ao fim. Saudou a todos e falou da graça que Deus lhe deu de ter voltado a casa de leis. Pela gratidão que tem a sua família, amigos e sua equipe. Lembrou do primeiro ano quando se elegeu em 2016 e não tinha nenhum conhecimento do parlamento, mas que em nenhum momento se furtou de não aprender.   “Cheguei a ter momentos de me apelidarem por eu ser novato, mas aquilo me fortaleceu ao ver um veterano agindo daquela forma. Aquele menino que chegou aqui e era chamado de ‘figurinha’, mostrou para a cidade que tem capacidade e hoje é maior que o álbum. Vai continuar mostrando para quem não acredita, que um novato pode assumir qualquer missão nesta casa”. Citou o exemplo do atual prefeito (Assis Ramos – DEM), que era delegado e que quando ganhou, disseram que ele só sabia prender as pessoas. Agora se reelegeu, entrou para a história e é a maior liderança da região tocantina. Deixou um recado para os novos vereadores: Para que não tenham medo, pois ele teve muito sofrimento quando entrou, e que os novatos todos terão por parte dele, muito respeito e carinho.   “Aqui são 21 vereadores, não existem pequenos nem grandes, todos tem o mesmo tamanho e se depender de mim todos serão tratados de forma igual. Essas dificuldades só me fizeram crescer e me fortalecer, trabalhando e representando minha comunidade, não deixando as pessoas que votaram em mim se decepcionarem. Não vim para passar 4 anos, vim para fazer história e ela vai iniciar é agora, pois tive esse mandato como aprendizado, mas agora estou preparado para tudo que vier. Assumirei o cargo que me for apresentado. É um desafio que aceito”, finalizou.  

  • Fonte:
  • Sidney Rodrigues - ASSIMP