16/04/2014 15:03:14

Estudantes protestam contra descaso no campus da UFMA, em Imperatriz‏

Eles reivindicam benefícios nas áreas da segurança pública, transporte e infraestrutura no campus do Bom Jesus

. Foto:
Imperatriz – Os acadêmicos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus avançado do Bom Jesus, em Imperatriz, participaram nessa terça-feira (15) da Tribuna Popular, na Câmara Municipal. Na ocasião, os estudantes reivindicaram aos vereadores providências quanto à criação de nova linha de ônibus coletivo para atender a demanda dos universitários; a integração dos ônibus no terminal urbano; policiamento ostensivo na área de acesso ao campus e a instalação do restaurante universitário. O vereador-presidente Esmeradhson de Pinho (PSDB) assinalou que o problema do transporte coletivo chegou a ser comunicado, ainda na semana passada, pelo vereador Marco Aurélio (PCdoB). “Nós prontamente mobilizamos o Procurador-Geral do Município, Gilson Ramalho, para que fosse elaborado Projeto de Lei, de iniciativa do Poder Executivo, para que seja votado à criação de novas linhas, incluindo uma específica para atender aos alunos do campus do UFMA”, anunciou ele, que destaca a importância social do projeto que contemplará dezenas de estudantes e moradores dos bairros que ainda não estão sendo atendidos pelo transporte coletivo. O vereador Rildo de Oliveira Amaral (SDD) diz que os estudantes resolveram ocupar as dependências do campus da universidade em virtude da falta de estrutura mínima para atendê-los. “Um outro problema é quanto ao corpo docente, pois o curso de Enfermagem dispõe apenas de cinco professores, onde temem perdê-los para o curso de Medicina”, lembra. Em São Luís, compara o parlamentar, o curso dispõe de 36 professores, considerado desproporcional com o campus de Imperatriz, afetando diretamente a formação acadêmica dos jovens estudantes. “Nós estivemos juntamente com o professor Marcos Fábio, diretor do campus da UFMA, em Imperatriz, solicitando ao comando do 3º BPM a realização de rondas policiais para coibir os atos delituosos”, reitera. Ele observa que o trabalho preventivo tem sido realizado pela Polícia Militar, sendo assegurado pelo comando do 14º BPM. “Nós queremos registrar nosso protesto, pois o governo realiza propaganda dizendo que a instituição funciona da melhor forma possível, mas como pôde estudar em um campus assim”, questionou. A vereadora Fátima Avelino diz que ficou surpresa com o manifesto dos alunos da UFMA, embora tenha sido feito um alerta pelo diretor do campus, professor Marcos Fábio, quando participou há 40 dias atrás da Tribuna Popular, na Câmara Municipal. “Nós percebemos é que nada foi resolvido nesse período, onde pontuamos os assuntos prioritários, sendo encaminhado documento para os assuntos de responsabilidade dos governos estadual e municipal”, concluiu.

Fonte: