28/03/2014 13:12:44

Marco Aurélio: audiência questionou construções irregulares em Imperatriz‏

Ele defende o aumento do númerode fiscais de meio ambiente na Sepluma

. Foto:
Imperatriz – O vereador Marco Aurélio da Silva Azevedo (PCdoB), presidente da Comissão de Planejamento, Uso, Ocupação, Parcelamento do Solo e do Meio Ambiente, lamentou ontem, durante audiência pública que discutiu a fiscalização de construções irregulares e terrenos baldios o reduzido efetivo de servidores na Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente – Sepluma. “Nós reforçamos a necessidade de ampliar o número de pessoas na pasta do Planejamento e do Meio Ambiente, em virtude da função dinâmica que ajuda a prevenir e preservar, trabalho considerado de suma importância para o município de Imperatriz”, ressalta ele, ao exemplificar que um fiscal de meio ambiente ajuda a evitar muitos danos nessa área. Ele fez um apelo para que sejam convocados os candidatos que ficaram na lista de excedentes do último concurso público realizado pela Prefeitura de Imperatriz. “Nós queremos questionar os aterramentos, e obras que deveriam ter licenciamento ambiental”, diz Marco Aurélio. O vereador denunciou que a construção do residencial Lívia, em frente à faculdade Fest, de responsabilidade da empresa Lastro, causou grandes transtornos aos moradores nas proximidades das ruas General Gurjão com a Gregório de Matos Guerra provocando alagamentos. “Ali nunca tinha alagado, mas agora chega a dar meio metro invadindo a residência dos moradores”, disse. Marco Aurélio observou que “estão aterrando vários terrenos, porém sem observar os impactos causados aos moradores circunvizinhos”. “Temos outro exemplo: a Avenida São Sebastião, no bairro Vila Nova, embora tenha sido feito um trabalho pela prefeitura que amenizou o problema, mas foi um gasto muito feito em algo que poderia ter sido evitado pelo município”, finaliza. (Da Assimp)

Fonte: