Audiência pública que iria debater os serviços prestados por empresa de resíduos perigosos é adiada‏


Post

Imperatriz – Ao fazer uso da Tribuna, o vereador Francisco Rodrigues da Costa, o Chiquim da Diferro (PR), lamentou o adiamento da audiência pública que discutiria os serviços realizados pela empresa Ecoservice. A empresa presta serviços de transporte e tratamento de resíduos perigosos em Imperatriz, e de acordo com os vereadores que solicitaram o debate, ela não possui concessão para prestar o serviço. 

 

Segundo o vereador, a audiência que seria realizada na quinta-feira (13), foi cancelada. “Essa audiência foi solicitada por vários vereadores. É uma falta de respeito com os colegas, com as autoridades, com a comunidade.” 

 

As denúncias são de que a empresa estaria cobrando taxas dos proprietários de farmácias, hospitais e laboratórios para fazer o recolhimento dos resíduos, e de não possuir concessão para prestar os serviços. Os vereadores querem explicações do município e dos responsáveis pela empresa. 

 

O vereador-presidente José Carlos Soares Barros (PTB) justificou o cancelamento da audiência, informando que o pedido da realização da audiência pública foi protocolado pelo vereador no setor de contabilidade da casa, sendo que as audiências devem ser marcadas pela Mesa Diretora. Na quinta-feira (13), os advogados estarão na Câmara Municipal falando sobre os trabalhos da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na cidade. “Vamos fazer essa audiência em outra data, porque existem datas que precisam ser no dia. A mesa atende todos de acordo com as necessidades.”