12/08/2015 14:54:59

“Lei dos Bares” será discutida e votada na Câmara de Vereadores‏

O objetivo é disciplinar o horário de funcionamento

Presidente José Carlos Soares diz que “Lei dos Bares” será discutida  no plenário Léo Franklin Presidente José Carlos Soares diz que “Lei dos Bares” será discutida no plenário Léo Franklin. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

Imperatriz – O vereador-presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares Barros (PTB), anunciou que começa a ser discutido nessa quarta-feira (12) a conhecida “Lei dos Bares”. O objetivo é disciplinar o horário de funcionamento de bares, boates e shows no município de Imperatriz.

Ele observa que os vereadores terão direito de apresentar emendas ao Projeto de Lei, bem como discuti-lo visando regulamentar o horário de funcionamento desses estabelecimentos comerciais na cidade. “A meta é colocar um ponto final nessa questão em Imperatriz”, frisa.

José Carlos justifica que no mundo inteiro existem três turnos de trabalho [manhã, tarde e noite] onde às pessoas lutam para sobreviver e garantir o sustento da família. Porém, há 11 anos aprovaram uma lei na cidade que extinguia o turno da noite, causando desemprego e deixando a segunda maior do estado “sem vida noturna”.

“Boates, casas de shows e pontos turísticos estão praticamente fechados por falta de uma legislação compatível e que venha trazer um amparo legal aos empresários e trabalhadores do terceiro turno”, ressalta ele, que cita o crédito dado pela população imperatrizense ao buscar o apoio do Poder Legislativo.

O presidente reconhece o trabalho realizado pelos colegas e a interação feita com a sociedade por meio da “Tribuna Popular” e “Audiências Públicas” abrindo às portas da Câmara Municipal de Imperatriz. 

ADVOGADOS - Ele lembrou ainda que na próxima quinta-feira (13) os advogados estarão na tribuna “Freitas Filho” em comemoração ao 11 de agosto - Dia Nacional do Advogado. “Eles deverão falar sobre o trabalho desenvolvido pela subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Imperatriz. É motivo de muita honra recebê-los, pois diga-se de passagem que essa é a primeira vez que a OAB faz esse pedido a essa Casa de Leis ”, finalizou.

Fonte: Gil Carvalho/ Assessoria