11/03/2014 22:42:06

Prefeito luta para conseguir recursos para Imperatriz, diz vereador José Carlos‏

Ele reconhece situação de calamidade causada pelas torrenciais chuvas

. Foto:
Imperatriz – Em decorrência das chuvas fortes das últimas semanas, o vereador José Carlos Soares Barros (PTB), disse nessa terça-feira (11) na tribuna “Freitas Filho” que a cidade de Imperatriz se encontra em estado de calamidade pública. “O prefeito Sebastião Madeira viajou hoje (ontem) para Brasília”, disse. Ele observa que o intenso período chuvoso, previsto para os próximos 90 dias, caiu de uma vez só em Imperatriz, provocando grandes estragos na infraestrutura e bens materiais aos moradores que residem nas proximidades dos riachos que cortam a cidade. “Toda hora chega gente perguntando se está sendo feito alguma coisa, pois queremos dizer que sim, pois toda a cidade está em situação de calamidade”, acrescenta. José Carlos avalia que “quem está de fora ver apenas pelo lado teórico, mas na prática a situação é mais complexa e fez uma comparação na época em que foi secretário municipal de Agricultura”. “Você administrar o que é seu não teu erro, mas administrar a coisa pública é diferente”, completa. De acordo com o parlamentar, “é preciso passar pelos trâmites legais para que sejam realizadas obras e serviços públicos, pois para os adversários quanto pior melhor para seus discursos demagógicos”. José Carlos assinala que é “testemunha da luta do vereador José Carneiro Santos (PDSB), o Buzuca, em benefício dos moradores do bairro Santa Inês, assim como do prefeito Sebastião Madeira”. “O prefeito quase adoeceu com a situação que a cidade está, devido a sua preocupação com a cidade de Imperatriz”, comentou. Ele diz que “não é fácil para o prefeito enfrentar um período chuvoso intenso, pois quando chega nessa hora alguns aliados se acham no direito nas redes sociais de sair de fininho e se iludem com falsos discursos, falsa esquerda”. “Foi decretado estado de emergência, o prefeito está em Brasília no sentido de conseguir verbas para resolver o problema de Imperatriz”, concluiu. (Da Assimp)

Fonte: