05/05/2015 00:25:22

TAM reduz voos no aeroporto de Imperatriz, diz vereador‏

Hamilton Miranda lamenta a falta de mobilização das entidades ligadas à sociedade civil

Hamilton Miranda reclama da retirada de voos e do elevado preço das passagens aéreas em Imperatriz Hamilton Miranda reclama da retirada de voos e do elevado preço das passagens aéreas em Imperatriz. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

Imperatriz – A companhia aérea TAM (Transporte Aéreo Marília) começou a reduzir a quantidade de voos no aeroporto Renato Cortez Moreira, em Imperatriz, no sudoeste do Maranhão. A observação é do ex-presidente da Câmara de Vereadores, Hamilton Miranda de Andrade (PSD).

Ele analisa que, gradualmente, a empresa tem massacrado à população ao diminuir os voos e elevar o preço das passagens, principalmente no trecho de Imperatriz a São Luís. “Ela (TAM) retirou os vôos da noite na linha Imperatriz-São Luís, depois suspendeu os voos no sábado e, agora, decidiu retirar os voos de quinta e sexta-feira”, reclama.

Miranda lamentou a inércia das entidades ligadas à sociedade civil, bem como da classe política que representa o povo maranhense em Brasília. “Se o cidadão precisar comprar uma passagem com até oito dias de antecedência não pagará menos de R$ 1.500.00. E o pior de tudo isso é que não está tendo vagas”, asseverou.

O ex-presidente propôs a realização de audiência pública, inclusive com a participação dos segmentos da sociedade civil organizada de Imperatriz e os representantes da companhia aérea TAM. A meta é viabilizar uma alternativa para regularizar os voos da empresa que opera no aeroporto Renato Cortez Moreira.

“A outra companhia aérea, a AZUL, também começou a retirar voos para Belém (PA). A ideia é conversarmos com a direção dessa empresa para que transfira esses vôos para São Luís (MA)”, sugeriu ele, que avalia a grande demanda de passageiros de vários municípios da região Tocantina e do norte do Tocantins que utiliza esses voos no aeroporto de Imperatriz para conexão em diversos outros aeroportos do país. 

Hamilton Miranda reclamou do preço abusivo praticado pela companhia aérea TAM, no trecho de Imperatriz a São Luís. “É um absurdo! O povo de Imperatriz não pode pagar esse preço exagerado”, concluiu.

Fonte: Gil Carvalho/Assessoria