Preservação dos recursos hídricos é discutida em audiência pública‏


Post

Os impactos ambientais causados ao Rio Tocantins, sobretudo, os ocasionados pelo lixo e esgotos jogados sem tratamento nele, foram discutidos nessa quinta-feira (30), na Câmara Municipal de Imperatriz. Sobre o assunto, o vereador professor Carlos Hermes (PCdoB) destacou que a preservação dos recursos hídricos é uma responsabilidade conjunta, ou seja, dos poderes públicos e da sociedade.

“Não podemos nos isentar do debate a respeito da preservação do rio, que é nosso bem precioso. Porém, precisamos encontrar medidas concretas para diminuir os impactos ambientais que ele vem sofrendo ao longo dos anos, seja com o assoreamento das margens, com o esgoto, até a extração desordenada de areia. Não podemos esquecer, também, de cuidar dos riachos que cortam nossa cidade. Portanto, é necessário o envolvimento de todos os setores da sociedade,  verificar a responsabilidade de cada um nesse processo, para juntos encontrarmos medidas responsáveis para com água, pensando nas gerações futuras”, enfatizou Carlos Hermes. 

O vereador ressaltou ainda que é preciso discutir o manejo inadequado dos resíduos sólidos no município. “Quando falamos em impactos ambientais não podemos esquecer a destinação correta do lixo, a coleta seletiva e a eliminação dos lixões, conforme prevê a Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Em Imperatriz, ainda estamos sem nosso plano. Temos perspectiva para isso? Temos, mas precisamos avançar neste ponto”.