31/03/2015 00:54:09

Casa da Gestante será construída em Imperatriz ‏

Vereadora Terezinha Soares comemora anúncio feito pelo senador Roberto Rocha

Vereadora Terezinha Soares comemora anúncio de verba para construção da Casa da Gestante Vereadora Terezinha Soares comemora anúncio de verba para construção da Casa da Gestante. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

Imperatriz – A vereadora Terezinha Soares (PSDB), que participou sexta-feira (27) do encontro “Municípios em Foco”, comemorou o anúncio feito pelo prefeito Sebastião Madeira dando conta que o senador Roberto Rocha (PSB-MA) destinou emenda na ordem de R$ 2 milhões, incluída na proposta orçamentária da União-2015, para a reestruturação de unidades de atenção especializada em saúde, por meio do Hospital Regional Materno Infantil (HRMI).

Soares assinala que desde o primeiro mandato luta junto aos governos municipal e estadual pela construção da sonhada “Casa da Gestante” em Imperatriz. “Esse será um equipamento público que beneficiará não apenas gestantes dos bairros e povoados de Imperatriz, mas de todos os municípios das regiões sul e sudoeste do Maranhão”, disse.

Segundo ela, o recurso será deliberado por meio do Fundo Nacional de Saúde (FNS) ao Governo do Maranhão para a construção da “Casa da Gestante em Imperatriz”. “Nós queremos agradecer ao senador Roberto Rocha pela iniciativa que viabilizar recursos para investimentos no setor da saúde pública de nossa cidade”, frisou.

Terezinha Soares, que presidiu a Comissão de Saúde e Assistência Social, da Câmara Municipal de Imperatriz, diz que verificou in loco a grande necessidade das gestantes que saem de bairros, povoados e municípios circunvizinhos e ficam ‘hospedadas’ em casas de parentes e amigos para serem atendidas no Hospital Regional Materno Infantil – HRMI. 

“Temos recebido desde o mandato passado diversas notificações da comunidade, principalmente de gestantes e parturientes que moram nessas localidades, mas que não têm condições de custear despesas de abrigo e até de transporte, tendo muitas vezes que recorrer a casas de outras pessoas em Imperatriz”, finalizou.

Fonte: Gil Carvalho/Assessoria