Campanha da Fraternidade é apresentada em Tribuna Popular‏


Post

Imperatriz - A Campanha da Fraternidade 2015, da Igreja Católica, foi apresentada durante a sessão desta terça-feira (24). O coordenador da campanha, Eduardo Camberimba e o padre Antonio José usaram a Tribuna Popular para explanarem o tema e o lema deste ano, desenvolvidos em todo o País pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

A solicitação do uso da tribuna foi feita pelo vereador professor Carlos Hermes (PCdoB), a pedidos de alguns membros da igreja na cidade.

O coordenador da campanha Eduardo Camberimba, falou sobre os 51 anos de campanha da fraternidade, desenvolvida pela igreja, durante o tempo da quaresma que tem como objetivo levantar temas de discussão na sociedade, em busca de soluções.

“Durante estes 51 anos foram discutidos variados assuntos, como educação, saúde, meio ambiente, pessoa idosa, com necessidades especiais, água, Amazônia, negros e assuntos internos da própria igreja. Este ano o tema é: Fraternidade e Sociedade e o lema que norteia este tema é “Eu vim para servir”, um versículo do evangelho de São Marcos, versículo 45, capítulo 10.”

Segundo Camberimba o lema define o que a igreja vem propor para se discutir no meio do povo, que é o servir da igreja em favor do povo brasileiro. O tema faz uma reflexão mais profunda sobre o trabalho de homens e mulheres a serviço da sociedade em que vivem.

“Nós como leigos somos convidados a servir, pois o nosso maior exemplo de serviço é o próprio Jesus Cristo. Não existe exemplo maior na história da humanidade do que Jesus Cristo.”

O assessor religioso da campanha na diocese padre Antonio José, por sua vez, ressaltou a importância da reforma política para a sociedade e de como os cristãos devem se comportar diante desse grito, lembrando o compromisso de cada um como cristão. 

“É Jesus que lava os pés dos discípulos e pede para cada um de nós fazer o mesmo, diante de toda dimensão da gratuidade do Pai que perpassa pelo Filho e chega a cada um de nós, nos nossos corações. Essa dimensão gratuita do amor de Deus é que nos ajuda a cada vez mais lembrarmos do nosso compromisso através de Jesus Cristo. E este compromisso, nós como verdadeiros cristãos devemos desenvolver cada dia, através dos nossos exemplos de vida e principalmente com as ações que o próprio Deus concede a cada um de nós.”