26/02/2015 14:34:36

Imperatriz enfrenta aumento do número de assaltos e roubos de veículos‏

Vereadores defendem uma “força-tarefa” das instituições de segurança pública para desarticular quadrilhas que causam pânico à população

Vereadores Fidelis Uchoa e Caetana Frazão denunciam aumento da violência em Imperatriz Vereadores Fidelis Uchoa e Caetana Frazão denunciam aumento da violência em Imperatriz. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

 

Imperatriz – A desenfreada onda de violência em Imperatriz, a segunda maior cidade do Maranhão, deixa assustada a comunidade que nestes últimos meses “assiste” revoltada o aumento do número de assaltos, roubos e furtos de veículos e homicídios.

O vereador Fidelis Uchoa (PRB) observou que “a população clama por melhorias no sistema de segurança pública de Imperatriz, inclusive com reforço de novas viaturas, armamento e policiais para o efetivo combate à criminalidade”. “Não vim criticar o governador Flávio Dino, nem quem faz o papel da polícia (civil e militar), mas em nome da nossa gente dizer que o povo está morrendo vítima dessa violência”, disparou.

De acordo com o parlamentar, bandidos especializados em roubo e furto de motocicletas e caminhonetes estão agindo na cidade e desafiando o sistema de segurança pública em Imperatriz. É um problema que se arrasta nestes últimos anos, mas que se acentou nessas últimas cinco semanas causando pânico e insegurança aos proprietários de veículos.

“Quero parabenizar a iniciativa da colega vereadora Caetana Frazão que levantou esse debate nessa Casa de Leis, e solicitar ao secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, medidas emergenciais para desarticular essa quadrilha e devolver a paz aos moradores de Imperatriz”, conclamou ele, que lembra ter reivindicado ao governador Flávio Dino, durante sua última visita a Imperatriz, a modernização e a instalação do sistema de videomonitoramento.

A vereadora Caetana Frazão (PSDB) denúncia que os roubos e furtos de veículos estão ocorrendo não só em bairros, mas no centro da cidade e em plena luz do dia, deixando toda a comunidade aterrorizada. “Roubos de carros e de motos acontecem todos os dias; assassinatos e latrocínios, pois aqui só não estão matando de enxada e de foice, mas a paulada, pedrada, facada, capacetada e arma de fogo é direto”, asseverou. 

Segundo ela, “é preciso dar um basta nessa onda de violência, o governo do Estado precisa intervir e determinar medidas urgentes, inclusive reaparelhando o sistema de segurança pública de Imperatriz”. “Pedimos a união dessas forças: Civil, Militar, Bombeiros, Rodoviária Federal e Federal para que agilizem uma ‘força-tarefa’ em prol do povo de Imperatriz”, concluiu.

Fonte: Gil Carvalho/ Assessoria