Carlos Hermes denuncia atraso no vale-alimentação dos professores municipais‏


Post

Cinco meses! Este é o tempo de atraso no pagamento do vale-alimentação dos servidores municipais da Educação em Imperatriz, de acordo com o sindicato da categoria. Sensibilizado com a causa, o vereador professor Carlos Hermes (PCdoB) usou a Tribuna da Câmara Municipal, nesta terça-feira (10), para denunciar e lamentar a situação dos servidores.

Para o vereador, é inadmissível os trabalhadores ficarem tanto tempo sem receber o benefício. “Lamento em nome dos colegas professores, profissionais da Educação em geral, que haja uma situação dessa, afinal, a alimentação é um bem básico. São promessas e promessas que o beneficio será pago, porém, isso ainda não aconteceu. Portanto, não podemos fechar os olhos para este tipo coisa, de prejuízo, que afetada diretamente o servidor. É uma situação inaceitável”.

Carlos Hermes destacou ainda que a falta de recursos não justifica o atraso no pagamento do vale-alimentação. “A. O problema é não ter dinheiro? Acredito que não, pois, para este ano o governo inadimplência com os trabalhos é de quase 800 reais para os professores, e cerca de 400 reais para os zeladores, sendo que, este valor é individual para cada profissional federal já liberou recursos para a Educação do Município”. 

Tribuna- O atraso no vale-alimentação dos servidores voltará a ser debatido, nesta quarta-feira (11), em uma Tribuna Popular, na Câmara Municipal. Na oportunidade, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) fará uma exposição da situação dos servidores em relação ao atraso no pagamento do beneficio. Segundo o presidente do SINPROESEMMA, Wilas Moraes, os servidores da saúde também estão sem receber o vale-alimentação.