04/02/2015 20:17:26

Vereador Aurélio solicita audiência com diretor da Caema‏

São recolhidos em torno de quatro milhões de reais mensais, mas o valor não é revertido em benefícios

O vereador solicita a presença de representantes de movimentos sociais O vereador solicita a presença de representantes de movimentos sociais. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

 

Em sessão realizada nesta quarta-feira (04), na Câmara Municipal, o vereador Aurélio (PT) enfatizou a necessidade de firmar diálogo com o diretor-presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e solicitou que a mesa diretora agende uma audiência entre a empresa, vereadores e representantes do Movimento pela Água.

“Em São Paulo, o problema é grave por não ter água, mas em Imperatriz o nosso problema é outro. Temos água em abundância, o que falta é a correta administração dos recursos naturais e financeiros”, explica o vereador.

Dados de pesquisas realizadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada no ano de 2013, afirmam que a Caema recolhe em torno de quatro milhões de reais mensais em Imperatriz. Desse total, apenas 16 mil reais ficam no município, inviabilizando investimentos para melhorias do abastecimento.

Além de vários bairros do município não terem acesso a água nas torneiras, o abastecimento naqueles que possuem constantemente é reduzida pela metade, em razão da precariedade do maquinário. O que reforça a necessidade de investimentos do governo do Estado, que há anos vem sucateando a empresa. 

Movimento pela Água – Criado em 2014, o movimento reúne entidades de diversos segmentos sociais. Entre as principais reivindicações estão a não privatização dos serviços de água e esgoto de Imperatriz e o fornecimento a 100% das casas do município. Com reuniões periódicas que acontecem na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), os militantes acompanham ainda a elaboração do Plano de Saneamento Básico do município, do qual já apontaram algumas irregularidades. 

Fonte: Mariana Castro/Assessoria