25/09/2014 17:20:31

Vereadores pedem desobstrução e limpeza dos córregos‏

Presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos diz que medida tem objetivo de evitar alagamentos em vários bairros de Imperatriz

Vereador Antônio José, presidente da Comissão de Obras: “é preciso começar os serviços de desobstruç Vereador Antônio José, presidente da Comissão de Obras: “é preciso começar os serviços de desobstruç. Foto: Fábio Barbosa/Assimp

Imperatriz – O presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos, da Câmara Municipal, vereador Antônio José Fernandes de Oliveira, solicitou providências ao secretário municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma), Richard Sebba Caldas, para a desobstrução e limpeza de todos os córregos que cortam os bairros de Imperatriz. 

“O objetivo desse trabalho é evitar ocorrências de alagamentos, pois começou o período chuvoso em nossa cidade”, observa ele, que recomenda que os serviços de desobstrução dos riachos e córregos sejam antecipados em Imperatriz. 

Em sua fala, o vereador Raimundo Roma observou que “a preocupação do colega parlamentar é a mesma das pessoas que moram próximas aos riachos ou córregos que cortam a cidade de Imperatriz”. “Tenho andado muito nestes últimos dias e essa tem sido uma das maiores preocupações dos moradores que residem circunvizinhos aos riachos”, disse. 

Ele também observou outra preocupação: os aterros que foram feitos por algumas pessoas acabaram represando a água dos córregos, provocando transtornos e alagamentos aos moradores de vários bairros. “Sou testemunha que o vereador Buzuca solicitou no ano passado a limpeza do córrego Santa Tereza, mas não foi atendido, imagine essa proposição que solicita providências para todos os riachos e córregos de Imperatriz!”, questiona. 

Roma diz que “essa pasta está deixando a desejar a desobstrução e a limpeza dos córregos é uma situação de urgência e emergência, pois somente se combate essas enchentes se a prefeitura fizer uma limpeza profunda”. 

Já o vereador José Rodrigues da Silva, o Zé da Farmácia, entende que “essa indicação nem deveria ser sido formulada, tendo em vista que é uma obrigação da Prefeitura Municipal executar o serviço de limpeza e desobstrução dos riachos todos os anos para que sejam evitados alagamentos e prejuízos à comunidade”.

Fonte: Gil Carvalho