Carlos Hermes destaca projetos aprovados na Câmara este ano‏


Post

Imperatriz - O vereador Carlos Hermes (PCdoB) destacou, na última terça-feira (16), projetos de autoria e coautoria dele, aprovados pela Câmara Municipal de Imperatriz este ano. Durante o pronunciamento, ele ressaltou o reconhecimento de utilidade pública do Instituto de Projetos Educacionais e Sociais; a mudança do nome da Rua Três no Parque Buriti e o projeto que regula o atendimento nas agências bancárias.

Segundo o vereador, o instituto é um projeto que trabalha diretamente com assistência as jovens das comunidades carentes, portanto, tem um prestação de serviço relevante à população. A respeito do atendimento nos serviços bancários, Carlos Hermes destacou que a lei não foi sancionada pelo prefeito, “mas, sabemos que é de importância para os usuários desse serviço, portanto, esperamos que tenha uma atenção especial do poder executivo”.

Em relação à mudança de nome da Rua Três para Rua Padre Francisco, o edil ressaltou que não é projeto de impacto direto na vida das pessoas, porém, garante a preservação da memória da cidade. “Como historiador compreendo a importância de preservar a memória daqueles que tiveram papel importante para o desenvolvimento do município. O Padre Francisco foi o primeiro padre da diocese de Imperatriz, fundador da Paróquia Cristo Salvador, e, consequentemente, contribuiu para povoação dos bairros Buriti e Anhanguera”.

Visita- Após a sessão, estudantes da escola Edison Lobão visitaram o gabinete do Carlos Hermes. Na oportunidade, eles conversaram com o vereador sobre o funcionamento da Câmara Municipal.

Durante a conversa, Carlos Hermes explicou aos estudantes o papel do poder legislativo e destacou a limitação do vereador em relação à autoria de projetos. “A legislação não permite que o vereador faça projeto de leis que vão gerar custos para o poder executivo, ou ainda, que determinem atribuições ao prefeito. Então, somos limitados ao criar projetos de leis”.

A visita dos alunos à Câmara de Vereadores é iniciativa da professora Jucilene, que ministra a disciplina de Sociologia na escola Edison Lobão. O resultado das visitas será apresentado aos demais alunos e professores da unidade escolar. “Após acompanhar a sessão, colher as informações, vamos apresentar uma peça teatral para toda a escola”, pontuou a estudante Sara da Silva.