Hamilton Miranda solicita audiência pública com secretário municipal de Educação‏


Post

 Imperatriz - Após a indicação ao executivo de reajuste de 12% para os professores municipais, aprovada em plenário pelos vereadores, na sessão da última quarta-feira (11) foi sugerida uma audiência pública para que se possa resolver o impasse da greve entre a categoria e o governo. 

A indicação é de autoria do vereador-presidente Hamilton Miranda (PSD) à presidente da Comissão Permanente de Educação, Cultura, Lazer e Turismo Edneusa Caetana Frazão (PSDB).

Miranda solicita a realização de uma audiência pública para o dia 18, com o secretário municipal de Educação Zeziel Ribeiro da Silva, e o representante do Sindicato dos Trabalhadores em estabelecimentos de Ensino de Imperatriz (Steei) para apresentação do relatório de receitas e despesas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), demonstrando a possibilidade de atender o reajuste pretendido pela referida classe. 

A urgência da solicitação da audiência para o próximo dia 18 é o recesso do legislativo, que começa no mês de julho.

“Através dessa indicação, peço também que se convide a promotoria que cuida da educação, para que o governo apresente os números que ele diz que tem. Nada mais justo que sejam tiradas as dúvidas da população. O governo diz um número, o Steei diz que é outro, então peço ao plenário a aprovação da indicação. O plenário é soberano e pode decidir. Não quero que o semestre legislativo termine e que não haja entendimento entre professores e governo”, justificou o vereador-presidente. 

A indicação entrou em discussão e a presidente da Comissão Permanente de Educação, Cultura, Lazer e Turismo vereadora Edneusa Caetana Frazão (PSDB), ao usar a palavra informou que o pedido da audiência deve primeiro passar pela comissão para que seja confirmada a data. 

O vereador Rildo de Oliveira Amaral (SDD) subscreveu a indicação, aprovando a data do dia 18, dizendo ser este um bom momento para o debate e informando: “o plenário é superior à deliberação da comissão, eu gostaria até, se pudesse adiantar a data”.

A indicação foi aprovada por unanimidade e a audiência pública deve acontecer no próximo dia 18.