Casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes aumentam 20% na cidade‏


Post

Imperatriz - Ao usar a tribuna popular da Câmara Municipal o conselheiro Francisco Alberto Sousa Aguiar anunciou os números assustadores registrados de casos de abusos sexuais contra crianças e adolescentes na cidade.  

Em 2013 o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) que atende a crianças e adolescentes registrou cerca de 220 casos de abuso sexual em Imperatriz. Só nos primeiros meses de 2014,  foram registrados cerca de 140 casos, o que já representa um amento de 20% em relação ao ano passado, e o semestre ainda não foi fechado. Na vara criminal, que atende toda a região, em 2013 foram registrados 700 casos.  

Conselhos Tutelares - Em Imperatriz existem duas unidades de Conselhos Tutelares, com apenas dez conselheiros para atender toda a cidade. Os conselhos são as portas de entrada e de saída das denúncias de abusos. Os casos denunciados passam pelos conselhos, depois são enviados para a Delegacia da Mulher, Promotoria da Infância e da Juventude onde são tomadas as medidas protetivas e depois repassadas à Vara Criminal onde são abertos inquéritos policiais e tomadas as medidas punitivas em relação aos acusados. No Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) são tomadas providências quanto aos direitos violados e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) quantos aos direitos ameaçados. 

Delegacia especializada - Há dez anos como conselheiro Aguiar falou da necessidade da instalação de uma delegacia especializada, para atender os casos de abuso sexual e solicitou a ajuda dos vereadores.

“Os conselhos estão empenhados na luta para se fazer algo que venha coibir os atos de violência. A cidade tem crescido assustadoramente e consequentemente também aconteceu um acréscimo no número de casos de abusos e violência. Há uma necessidade urgente de uma delegacia especializada para atendimento à criança e ao adolescente. É um momento de dor, de constrangimento para quem sofreu o abuso e para a toda a família. Essa delegacia seria estruturada com pessoal especializado para lidar com a situação, dando também agilidade aos processos de denúncias”. 

DISQUE 100 - O vereador Aurélio Gomes (PT) foi quem propôs a tribuna popular por entender que toda a sociedade deve estar empenhada e unida no combate à violência sexual, já que os números atingiram proporções preocupantes, sendo de fundamental importância as denúncias que podem ser feitas anonimamente através do DISQUE 100. 

O vereador parabenizou o conselheiro pelo trabalho e convidou os presentes para o 1º passeio ciclístico contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, no próximo dia 18 de maio, em frente ao fórum Henrique La Rocque, às 7 horas da manhã. Os participantes de qualquer idade vão receber camisetas e água. O evento, promovido pela Vara da Infância e da Juventude de Imperatriz faz parte da Semana Nacional de Combate e Enfrentamento ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes.