12/02/2014 20:13:22

Proposta é de autoria do vereador-presidente Hamilton Miranda‏

Audiência pública discutirá instalações irregulares de postes de alta tensão

. Foto:
Imperatriz – A indicação de autoria do vereador-presidente Hamilton Miranda (PSD) que solicita à Mesa Diretora a realização de audiência pública para discutir a instalação irregular de postes de alta tensão no perímetro urbano da cidade foi aprovada na sessão dessa quarta-feira (12) da Câmara Municipal de Imperatriz. Miranda solicitou ao presidente da Comissão de Planejamento, Uso, Ocupação, Parcelamento do Solo e Meio Ambiente, Marco Aurélio (PCdoB), os representantes da empresa concessionária de energética elétrica (Cemar) e autoridades competentes do Município, do Estado e do Judiciário. “Esses postes foram instalados de forma irregular e atrapalham o passeio público”, dispara ele, que afirma não ter sido autorizado pelo município à execução dos serviços de colocação dos postes nas calçadas em vários bairros de Imperatriz. Em aparte, o vereador Fidelis Uchoa (PRB) parabenizou o presidente Hamilton Miranda pela iniciativa em discutir esse grave problema que atinge milhares de moradores da zona urbana da cidade. “Essa rede de alta tensão representa um iminente perigo à população, pois existe o risco de ocorrer uma grande tragédia, caso medidas não sejam adotadas pelas autoridades competentes”, alerta. Uchoa sugere à concessionária de energia elétrica a instalação subterrânea da rede de alta tensão como forma de garantir a segurança dos moradores e desobstruir o passeio público. “Temos que adotar providências, pois esse é o primeiro passo convidando diretores dessa empresa e autoridades competentes para discutir uma alternativa”, emenda. O vereador Antônio José (DEM) ressalta que há quatro anos a empresa solicitou autorização ao município para instalação dos postes de alta tensão, sendo lhe negado o pedido. “Quem autoriza é a prefeitura, mas se não houve essa permissão cabe ao município fazer imediatamente os embargos e cobrar os encargos”, diz ele. Marco Aurélio, presidente da Comissão de Planejamento e Meio Ambiente, adianta que a audiência pública poderá ser realizada no próximo dia 20 (quinta-feira), às 9h, no plenário da Câmara Municipal de Imperatriz. “Esse é um problema que precisa de uma resposta”, finaliza.

Fonte: